quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

A Chuva, de novo

Lá atrás, em 2006, eu era um estudante de Artes Plásticas, batalhando no último ano da faculdade. Já vinha desenhando quadrinhos há anos, mas a série "Pieces" havia começado a tomar forma em 2004. Algumas experiências, algumas HQs que nunca ninguém viu publicadas, desafios internos e externos. Em 2006, algumas coisas aconteceram.

Eu estava fazendo o estágio da licenciatura no Estúdio Paulo Branco, onde o mestre Paulo (que tinha sido meu professor de desenho dez anos antes), me orientava, me desafiava e me fazia entender que desenhar é muito mais do que aquilo que eu achava que era.

Estava aprendendo mais e mais, estudando a linguagem das HQs e devorando obras e autores "novos" para mim, como Will Eisner, Maus, 10 Pãezinhos, Bone, Front, etc.

Eu estava dando passos mais largos, indo a São Paulo toda quarta-feira, durante 2 meses, para fazer aulas com o Fábio Moon (arte-final com pincel) e o Gabriel Bá (preto e branco nas HQs). Os gêmeos, que já haviam explodido minha mente com seu trabalho, textos e postura no ano anterior, continuavam a me inspirar.

Lá no primeiro curso com o Fábio, conheci o Júlio Brilha, quadrinista de mão cheia e um cara de ouro, que me disse que fazia parte da Front, aquela antologia de HQs de artistas brasileiros que eu achava inatingível. Ele me convidou para entrar no grupo, participar do processo todo, e quem sabe, até publicar uma HQ nas próximas edições.

Alguns meses depois, eu havia desenhado um roteiro de mais de 10 páginas, do roteirista hugo, que foi selecionada para a Front #18 - Ódio. Minha primeira publicação no Brasil! Paralelo a isso, uma outra HQ minha, que já havia sido publicada na internet no meu DeviantArt e no ComicSpace, "A Chuva", era publicada nos EUA, na antologia Negative Burn #17. Minha primeira publicação internacional!



Algum tempo depois, já em 2008, fui convidado pelo Sérgio Chaves para participar da segunda edição da revista independente Café Espacial. Nesse ponto, eu já estava mais envolvido com a produção de HQs independentes brasileiras. Acho que foi no mesmo ano que desenhei a Nanquim Descartável #2, do Daniel Esteves, e também participei da Front #19 - Sonho.



Eu topei na hora, e decidimos publicar "A Chuva", aquela HQ que já havia saído lá fora. Foi a primeira vez que uma HQ com roteiro e arte meus foi publicada no Brasil, e a primeira HQ da série "Pieces" a ser impressa aqui também. A revista foi um sucesso, adorei a experiência e a repeti diversas vezes (a última edição da Cfé Espacial, #12, saiu em 2013 e tem uma HQ minha e do Lillo Parra).

Agora, cerca de 5 anos depois, "A Chuva" volta a ser republicada, mas dessa vez, online, na seção Porção Extra do Petisco. Vocês com certeza conhecem o Petisco: um portal onde vários quadrinistas brasileiros publicam, gratuitamente, HQs semanais. (Entre elas, Terapia, minha série com a Marina Kurcis e o Rob Gordon, já venceu um HQMIX e virou livro esse ano, após uma campanha de sucesso no Catarse e um contrato com a Editora Novo Século).



Pois bem, Porção Extra é uma seção do Petisco que traz HQs de outros temas, fora das séries oficiais, produzidas pelos artistas do elenco e convidados. É uma oportunidade legal de conhecer trabalhos um pouco mais antigos dos autores, ou mesmo trabalhos mais novos mas que não saíram em nenhum outro lugar. A HQ "De Passagem", que foi publicada na primeira edição de Pieces já foi publicada lá, e "Planta Vento, Colhe Tempestades", publicada só nos EUA, também.


Então se ainda não conhece "A Chuva", é sua chance de conhecer, já que a Café Espacial #2 está esgotada há um tempão. Se já conhece, relei, repense, reflita, e deixe seus comentários! É só acessar esse link aqui, ou clicar no logo do Porção Extra acima.



Nenhum comentário: