segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Post grande sobre várias coisas

Estou adorando fuçar por blos e webcomics atualmente.
Encontro cada um melhor que o outro, coisas que não são publicadas em papel, mas que merecem o prazer de visitar toda semana pra ler.

Achei o site Transmission_X, que reúne alguns bons autores. Em especial, estou lendo avidamente o Michael Cho, da webcomic Papercut.

Esse pessoal faz um quadrinho de qualidade e sempre com data certa pra publicar. Agora, eu considero o Pieces uma webcomic, apesar de não ter frequência de publicação. Está tudo no site. Aproveitem, pois assim que a HQ for publicada em zine ou coletânea, eu vou tirar do ar ela inteira. Vou deixar só um preview, por um tempo.

Eu prometo o zine do Pieces há uns anos, mas acho que esse ano tem mais chances de sair. O meu problema está sendo ter tempo hábil para desenvolver toda a edição. Eu não gosto muito de trabalhos fracionados: prefiro pegar o pique de um trabalho inteiro, começo meio e fim.

Pensei em criar uma webcomic, e cheguei até a desenhar um primeiro capítulo, para me obrigar a toda semana ter algo pra mostrar, mas pra variar, vêm freelas, aulas, exposição, apostila... Coisas que preciso dar prioridade e fazer.

Agora, essa semana, tenho que dar continuidade à versão super da Sininho, que promete também ficar bem legal. Estou me dedicando bem a esse trabalho, pois pagam bem e me diverte. Apesar, claro, de não ser meu foco, como disse, fazer super-heróis num nível Bryan Hitch.


Super-Sininho e seu visor style.

Tenho também, que preparar algumas páginas do Pieces pra enviar pro Kevin Eastman, da Heavy Metal. Ele vai publicar aquela HQ de Zumbis que fiz com o Shawn Gabborin, e sugeriu que nós trabalhássemos em outros projetos juntos. Shawn já me mandou duas idéia,s uma delas seria uma mini-série. Coisa longa que precisa de dedicação, e que eu quero pegar mas não sei se dou conta.

O Dom Casmurro anda parado até decidirmos formatos e prazos. Vai acontecer, iso é certeza, mas vamos inscrevê-la no edital novo de HQs que apareceu por aí. Se der certo, a grana e o prazo vão justificar e muito a minha dedicação...

Eu precisava de um estúdio também. Um lugar, quarto, sei lá, que fosse só de trabalho. Que me obrigasse a fazer tudo. Por enquanto, meu estúdio está simbioticamente ligado à sala e à sala de pc do apartamento que divido com meu irmão. De certa forma, isso tira um pouco da seriedade do lugar.

De qualquer forma, apesar do desabafo, as coisas estão sendo feitas. A Front Música estendeu o prazo por problemas técnicos, mas minha HQ já foi mandada, aquela com texto do bruno Azevêdo. Aliás, olha uma prévia aí:


Música urbana

Depois dessa, vem Bread and Roses, com texto de Hector Lima, pra uma antologia sobre trabalho pra sair nos EUA. Coisa fera, viu. E coisa nova, pelo menos pra mim, em questão de narrativa, referências e tema.

Li de novo, essa semana, em três dias, Blankets, do Craig Thompson. Emocionante, super bem desenhado e escrito. Sincero de uma forma que eu invejo saudavelmente. É o que eu precisava fazer: Graphic Novel grande, com os temas que eu gosto. E com o visual que eu gosto.


Sinceramente belo.

Eu gosto de posts grandes assim, eles me lembram de quando eu escrevia mais e melhor, noflog e no caderno. Não seiqual foi a confluência de fatores que levou a isso (talvez saiba, mas o tempo espiritual necessário pra organizar tudo e entender melhor, não existe), mas às vezes algumas coisas saem legais.

Estou, por incrível que parece, sempre reciclando e agora já não sei se tenhocerteza de tantas coisas. Meu traço, por exemplo, parece querer mudar ao mesmo tempo em que se prende (ou é preso) a outro que já não me diz tanto, e por vezes pareço um guitarrista que quer tocar um som mais simples e cru, mas que toca virtuosamente por grana ou sei lá por quê.

Falando em virtuosismo, toca agora na KISS FM, Moby Dick, do monstruosamente lendário Led Zeppelin (top 5 na minha lista de bandas). Nessa música, instrumental, o baterista John Bonham toca um solo de bateria animal. Esse é um cara que mistura virtuosismo com feeling. (que saudade de tocar!!)


Mói essa porra, Bonzo!

Bom, tendo já falado demais, adorando a comunicação (unilateral, pois não há tanto feedback quanto eu gostaria - mas eu adoro quanto tem), vou parar e voltar ao trabalho... será?

(Patrícia limpando a casa, Lucas chegando pro almoço, quase horado almoço... já era.)

Um comentário:

Pobre Pampa disse...

cara, cheguei até teu blog pelo Cornflake. E ganhei um bom tempo lendo e vendo tua arte. E só postei aqui pela reclamaçãozinha do "feedback". hehe, a gente gosta, lê, mas acaba não postando, o que é um grande erro. Parabéns!