segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Matéria do Correio Popular

Publicada em 30/1/2009

Caderno C
Eventos comemoram na cidade o Dia Nacional dos Quadrinhos

/ HQ / Data reúne exposição e lançamentos em três locais de Campinas

Bruno Ribeiro
DA AGÊNCIA ANHANGUERA
bruno@rac.com.br

Hoje é celebrado o Dia Nacional da História em Quadrinhos e pelo menos três eventos deverão reunir, em Campinas, centenas de aficionados do gênero. O Espaço Cultural Pandora realiza a abertura oficial das comemorações com uma exposição (sem nome) dedicada aos grandes mestres dos quadrinhos brasileiros: Henfil, Ziraldo, Maurício de Sousa, Laerte e Angeli, dentre outros. A mostra terá entrada franca e poderá ser vista até o dia 16 de fevereiro.

Em vez de ficarem expostas em painéis, todas as ilustrações, charges, tiras e caricaturas foram montadas sobre peças no formato de cubo, cujas faces podem ser vistas de acordo com a vontade do visitante. “A ideia do espaço é se tornar um local permanente de exposições com enfoque nos quadrinhos, em especial para que sejam mostrados e conhecidos os trabalhos dos cartunistas de Campinas e região”, diz Mário Cau, curador da exposição. Ao todo, cerca de 80 trabalhos compõem o espaço.

Durante a abertura da mostra, artistas locais estarão disponíveis para fazer caricaturas dos visitantes e passar dicas sobre ilustrações e roteiros de histórias em quadrinhos. Para o especialista DJota Carvalho, autor do livro A Educação Está no Gibi, eventos voltados para a cultura do HQ são de “extrema importância”. Segundo ele, a HQ movimenta “um mercado milionário em todo o mundo, além de ser instrumento de persuasão e ferramenta educacional”. No Brasil, porém, a realidade dos profissionais que trabalham com este tipo de arte ainda está distante do plano que o especialista considera ideal.

“O trabalho do quadrinista brasileiro não tem o espaço que poderia ter e carece de registro na memória da população. Basta ver que qualquer criança conhece Batman ou Super Homem, mas pouca gente sabe que já tivemos mais de 250 super-heróis brasileiros nos gibis”, afirma DJota, ele próprio participante da exposição com as tiras da série Só Dando Gizada, publicada pelo Caderno C desde 2005.

O dia 30 de janeiro foi instituído como Dia Nacional da História em Quadrinhos devido à primeira publicação de uma história no Brasil ter ocorrido justamente nesta data, em 1869. A obra em questão foi Nhô Quim, um caipira criado pelo artista ítalo-brasileiro Angelo Agostini — que inclusive nomeia um prêmio dado anualmente aos melhores quadrinhos produzidos no País.

SAIBA MAIS

O quê: Exposição pelo Dia Nacional da História em Quadrinhos — ilustrações, charges, caricaturas e tirinhas dos mestres brasileiros do HQ.

Quando: Hoje, das 9h às 19h

Onde: Espaço Cultural Pandora (Rua Joaquim Novaes, 25, Cambuí, fone: 3234-4443)

Quanto: Entrada franca

Um comentário:

Mariana Guerra disse...

Ae, Mario em todas as mídias!!!
Paranéns pelo projeto que está fazendo sucesso!!