sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Doismiledoze

Eis que mais um ano se aproxima de seu final.

2011 se vai, deixando na memória muita coisa boa! Foi um ano cheio, e ao mesmo tempo, parece que passou em um estalar de dedos. Tento acessar minha memória e contabilizar o tempo, e todos os flashes que passam fazem parecer que, um mês atrás, eu estava naquela praia em Cabo Frio, desejando que 2011 fosse espetacular.

E quer saber? Foi espetacular.

Todo fim de ano eu costumo escrever um pouco sobre o que aconteceu, celebrando minhas conquistas e dividindo a minha felicidade com vocês. Esse ano, demorou muito para me dar essa vontade, e creio que, se não fosse pelo tédio sentido essa manhã, eu nem teria escrito antes da virada.

Não entenda mal. O tédio vem e me abraça depois de grandes maratonas de páginas, viagens, páginas, aulas, páginas e compromissos. Eu sou provavelmente workaholic, e tenho certeza que energia, ritmo e bom humor são raros de faltar, e isso tudo misturado causa uma entrega gigante naquilo que faço. Obviamente, quando tudo "acaba", a sensação é de tédio, até um pouco de vazio.

Natal e Ano Novo me deixam um pouco melancólico. A sensação de celebrar com pessoas queridas o ano que passou tem um quê de agridoce que não sei explicar direito. Eu sou saudosista. Eu sinto falta de muita gente, muita coisa, mesmo que essas pessoas tenham mudado e seguido em frente, mesmo que essas coisas tenham se tornado somente memórias distorcidas pela minha percepção.

 Relembrar o ano, em termos de trabalho, fica cada vez mais complicado, já que eu me envolvo em tantos projetos, faço tantas coisas, conheço tanta gente! Seria injusto elencar um fato e esquecer de outro.

Esse ano eu dei mais alguns passos em direção ao destino que eu quero para mim. Foi o ano dos eventos de HQ, e mesmo nãotendo ido em todos, fui em 3 dos mais importantes. Hoje posso dizer, sem problemas, que minha profissão principal não é mais "professor". Hoje, sou quadrinista e ilustrador.

E que sensação ótima, ao preencher a ficha de cadastro do Hotel em Salvador (quando fui participar do 1º FAQ), escrever "QUADRINISTA" no campo "Profissão". Fiz isso, aliás, ao lado do grande Laudo Ferreira, um exemplo de profissional para mim. Com o aval desse grande cara, lá, eu sentia que se houvesse qualquer dúvida em mim sobre minha profissão, ela estaria eliminada.

E no mesmo FAQ, como não lembrar dos ótimos papos com o Caeto, as mesas-redondas com o Luis Augusto super-eloquente, o André Dahmer comentando que conhece e gosta dos meus trabalhos... Sair pra passear na companhia do gente finíssima Will Leite, guiados pelos bahianos nativos Flávio Luiz e Minêu... E os jantares com mesa imensa e várias ícones das HQs, jovens e veteranos, e aquele pavê de café que era absurdamente bom... e claro, a noite de autógrafos na RV.

Teve a Rio Comicon, evento meio polêmico por vários motivos, mas que me trouxe próximo de pessoas tão divertidas e relevantes. Meus parceiros quarto-mundistas Esteves, Will, Ana Recalde, Caio Majado, Giorgio Galli, Saravá, Cadu Simões (que não é do Quarto Mundo, mas é, mas não é mas é, eheheh)... E as viagens em carro apertado tocando Shakira (culpa do Esteves, claro)... Conversar com grandes caras, como Guilherme Kroll, Roger Cruz, Rafael Albuquerque, Gustavo Duarte, Braga, os gêmeos... E aquela exposição do Eisner, que era um deleite. Eu queria morar naquela exposição por uns anos e ver se eu aprendo com ele...

Depois da Comicon, ainda teve o Creative Bootcamp do meu próximo projeto, que tem roteiro do Estevão Ribeiro, e faz parte de um projeto ainda maior, chamado Equipe Evoke, do qual vocês ouvirão falar um bom tanto daqui uns meses. Um spoilerzinho? É meu primeiro trabalho de HQ publicado de super-heróis.

E teve o FIQ! Caramba, o FIQ foi animal. Consagrado com sucesso de público, o maior evento de HQs do continente Americano! Bem organizado, bem resolvido, ótimas exposições, palestras, vários autores de várias partes do mundo, e claro, eu estava lá e dessa vez lançando duas HQs novas, Burocratia e By the Southern Grace of God... Ver as minhas HQs ESGOTANDO nos primeiros dias... E os pôsteres... E ver o sucesso de meus amigos, do Quarto Mundo, e de outros grupos... Rever e conhecer tanta gente... Tanta gente mesmo. Sucesso.

Outra coisa importantíssima de 2011 e que não pode deixar de ser mencionada: TERAPIA. Quem diria que essa webcomic, sem grandes pretensões além de ser um espaço criativo livre para mim, Rob e Marina, se tornaria tão querida? Eu fico feliz, mas feliz de verdade, quando alguém vem falar que lê Terapia. Ainda mais quando a pessoa nem é leitor de HQs! Agradeço ao Cadu pelo espaço dentro do Petisco, e aos meus parceiros geniais, Rob Gordon e Marina Kurcis, que fazem roteiros que não intrigam só os leitores, mas  mim também, e me fazem querem evoluir a cada página.

E como não falar do Dom Casmurro? Esse projeto, esse grande projeto, que seguia sendo produzido quase sem prioridades, em meio a freelas, aulas e eventos, a Pieces, Nós, Nanquim Descartável e outros... Que não tinha editora, não tinha apoio e gerou tantas crises criativas... Quem diria que ganharíamos o ProAC??? E ganhamos, e agora Dom Casmurro é prioridade total. Vai ser publicado ano que vem, 2012. Já temos nossa editora, mas não é hora ainda de divulgar oficialmente. Só posso dizer que estou muito satisfeito com o resultado, e que estou dando meu melhor nisso.

E os shows... Eu amo música, amo rock'n'roll, e esse ano, além de ter ido à Sala São Paulo e ser carregado por orquestras fantásticas, tive o privilégio de assitir ao vivo e in loco os shows de U2, Muse, Eric Clapton, Pearl Jam, Alice in Chains, Primus, Megadeth e o último show do Sonic Youth.. . Sem falar que fiz mais um show com a banda vai-mas-volta The Bourbon Street Beggars, e dizem por aí que pode rolar um reunion da Echoes e da DaBia. Oremos. Meus instintos musicais estão à flor da pele.

[ATUALIZADO 31/12]
Não dá pra deixar de comentar também sobre a formatura da minha primeira turma de alunos do curso de Ilustração de Mercado da Pandora Escola de Arte. Esses 8 grandes artistas com a vida toda pela frente e muito talento, me ensinaram muito enquanto eu ensinava pra eles. Vencys, Angela, Felipe, David, Janio, Marcal e Lê: obrigado por um curso de grandes aprendizados, grandes desafios e grandes laços, tanto afetivos como profissionais. Sucesso para vocês!

E as boas-vindas pra nova turma, com grandes expectativas pro novo ano: Rafa, Jésus, Marília, Lê, Kamis, Guilherme, Domenica; que esse curso sirva não só pra aprimorar seus dotes artísticos, mas também para aproximar uns dos outros e criar não só grandes profissionais mas contribuir para serem grandes seres humanos no caminho.

E um abraço mais que especial para o Max Sawaya, que esse ano escreveu e dirigiu uma peça de teatro baseada na minha série de HQs Pieces, com os alunos do grupo de teatro da Casa do Saber. A peça ficou linda, os alunos foram surpreendentes e eu só posso agradecer por um presente tão bonito! Sucesso para todos vocês e nunca desistam da Arte!

2012 guarda grandes novidades. Estarei por aí, em eventos, lançamentos, palestras, onde quer que me queiram... E aqui, na prancheta, na tablet, fazendo o que mais amo: Quadrinhos e ilustração. Tenham certeza disso. Minha agenda de projetos já parece estar mais cheia do que eu poderia dar conta, mas vou me esforçar para tudo acontecer e funcionar. Vocês podem esperar a Pieces 4, Evoke, Dom Casmurro, mais Terapia, e mais algumas coisas, que, contando com essa energia boa, esse pique e minha paixão pelo que faço, vão acontecer.

2012 promete.

Não vai ser o fim do mundo. Vai ser o começo do resto de nossas vidas.

Feliz Natal (atrasadíssimo, eu sei), feliz Ano Novo para todos e que tudo de bom que você mereça se concretize... Abraços e até ano que vem!

(Como esse ano eu não consegui pensar em nada muito legal pra desenhar nesse "cartão" de fim de ano, vou me apropriar de uma ilustração que vi e fotografei no balcão da Gol no aeroporto de Belo Horizonte, retornando do FIQ, que resume o que senti, principalmente nesse segundo semestre, em relação a esse ano)



#WIN


Um comentário:

Digo disse...

Com certeza um ano muito bom para a nona arte!

O FIQ foi a marca para mim esse ano, uma experiência única de conhecer artes e autores, além do curso de ilustração que está me encaminhando na evolução do traço e dos horizontes.

Um 2012 mais incrível que esse pra você, Mario, que você merece demais!

Abração!