quarta-feira, 4 de março de 2015

Trasmuriliana: Poesia e Quadrinhos

O Museu de Arte Murilo Mendes comemora dez anos em 2015, e para celebrar o aniversário, convidou vários artistas de Juiz de Fora, cidade onde o museu se localiza e cidade-natal do poeta e escritor que o nomeia, e do Brasil todo para prestar homenagem a essa figura tão importante da nossa arte.

Eu fui um dos convidados, e nosso objetivo era contar, em apenas uma página de Quadrinhos, uma história que adaptasse ou fosse inspirada por um poema de Murilo Mendes. O poema escolhido foi "Amantes", e eu fiquei muito feliz, pois tem tudo a ver com a temática dos meus trabalhos autorais de HQ.

Abaixo, você confere minha página, e logo após, o poema em questão.



"Amantes - Murilo Mendes
Os dois amantes sentados num banco
Já se cansaram, nem se olham mais,
Esgotando os beijos e os abraços.
Pensaram um dia que o carinho fosse eterno:
Estão ligados somente pela falta de assunto
E pelo murmúrio das ondas
A luz da tarde é febril
É triste o final do amor."


Agradeço de coração ao convite feito pelo MAMM, e deixo meus parabéns a todos pelos trabalhos!


O MAMM fica em Juiz de Fora, e você pode saber mais sobre o museu e a exposição no site oficial.


Leia a matéria inteira no link, ou veja abaixo um trecho:

O Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm) inicia as celebrações dos seus dez anos de existência levando a obra do poeta e escritor juiz-forano para o universo das histórias em quadrinhos a partir do próximo dia 10, quando será aberta a exposição “Transmuriliana”, com trechos de obras do artista transpostas para a nona arte por meio de traços, cores e experimentações de 21 artistas locais e de vários pontos do país. A mostra, que fica no local até 10 de maio, também terá expostos os trechos originais acompanhados dos áudios gravados por dez artistas de Juiz de Fora.
Entre os quadrinistas convidados, há nomes locais como Carmina Usher, Lu Freesz, Paula Januzzi e Manzanna, e outros mais conhecidos no cenário das HQs nacionais: Mario Cau (melhor desenhista de 2014, segundo o Prêmio Angelo Agostini), Walter Pax e Gazy Andraus, que vai apresentar a palestra “A arte poética das histórias em quadrinhos” no dia da abertura. Segundo o curador da mostra, Thiago Berzoini, “Transmuriliana” é resultado da ideia de unir os quadrinhos ao trabalho do criador mineiro e deve-se à interface de sua obra com as artes em geral. “A própria obra literária tem esse diálogo: ela é muito visual, e ao convidarmos esses artistas temos a oportunidade dessa ‘transmidiação’ da obra dele através de várias plataformas. Podemos abrir o museu para esse diálogo, pois as histórias em quadrinhos foram marginalizadas e hoje são consideradas refinadas. Esperamos trazer um público também não tão ligado às artes e que descubra, pelos quadrinhos, o potencial do museu”, diz Thiago.
Para a exposição, Berzoini leu diversos títulos de Murilo Mendes, entre eles “Poliedros” e “Convergências”. Depois, foi selecionando os textos de acordo com os artistas e realizando os convites. “Os quadrinhos foram meu objeto de pesquisa, então conhecia o trabalho deles. Enviei as obras para leitura, e eles ficaram empolgados com o projeto. Acredito que houve um casamento entre os quadrinistas e o que foi sugerido a eles, que tiveram toda liberdade para adaptar”, conta. “Tem muita coisa bacana, com todo tipo de técnicas. Em ‘A bola de cristal’ (Guilherme Batista), a leitura do artista foi uma guerra nuclear, uma coisa inusitada. Quando li o poema não tive essa imagem. As ideias da guerra, da bomba, que vieram dele, foram muito fortes.”
Fio narrativo
“Transmuriliana” é dividida em quatro temas (masculino, feminino, natureza e mística) para, de acordo com Thiago, fazer um apanhado desses arquétipos em particular. “O público poderá perceber que essa seleção vai permitir uma ordem de leitura que vai ‘conversando’, formando uma narrativa, mesmo entre livros diferentes. Como em dois poemas que têm uma mulher com o mesmo nome, Berenice. É um fio narrativo e às vezes imagético da obra do Murilo.”
A programação em comemoração aos dez anos do Mamm não vão parar na mostra, adianta Thiago Berzoini. “Teremos outras exposições ao longo do ano, com outras abordagens. A próxima mostra está em fase de organização e será com obras já expostas anteriormente no museu, que tratem do trabalho do Murilo Mendes. Temos outras ideias ainda em planejamento”, diz o curador, adiantando que haverá um catálogo virtual de “Transmuriliana”, lançado posteriormente.

Nenhum comentário: