terça-feira, 16 de novembro de 2010

(W)hole

Numa tentativa de entender oque se passa comigo desde hoje cedo, acabei fazendo essa semi-HQ. Não é pra ser bem-desenhada nem nada. É só pra ser. Talvez sendo, eu entenda.

Eu costumava escrever muito, em cadernos, e lá elaborava muito meu raciocínio. Quase uma terapia solo. Isso me ajudava a acalmar, entender, desconstruir, até. Eram algumas horas dedicadas a isso. Hoje em dia, é algo raro. Às vezes por falta do que desabafar (o que é ótimo), ou por ter com quem desabafar (melhor ainda). Outras vezes, é só por não conseguir por em palavras.

Pior de tudo foi ligar a rádio pra acompanhar e ter Hora do Brasil em todas as estações, menos a de músicas que eu não poderia ouvir nesse momento (alô, Antena 1, valeu.). Embalou o pincel e a sinceridade, mesmo que ambos com um certo medo.

Nunca sei o quanto é saudável ou perigoso expor certas coisas aqui. Vira e mexe eu falo que isso é trabalho, e essa é a janela pra ele, e não um blog pessoal de desabafos e similares. Mas, uma vez que se propõe ser artista, e analisar com meu trabalho certos assuntos, fica-se sujeito a esse tipo de coisa. Crise. Angústia. Depressão.

E também, alegria, euforia.

Bom, no caso de hoje, nem sei dizer o que foi. Só que foi bem ruim e eu não gosto de me sentir assim.





Eu achei que o coração tinha parado de bater forte, mas senti um treco que parece ser ele voltando a me socar. Às vezes, uma respirada mais longa vira suspiro e quase dói pra sair.

É, isso tudo soa emo pra caramba.

Mas foi bom. Fazia tempo que eu não fazia uma "HQ" tão "deselaborada" e tão literal. A gente se acostuma a fazer tudo dando o melhor de si, e mesmo quando o enredo tem aquela força toda, a demora no processo me faz ficar meio que imune a ele. Quando chega nas últimas revisões antes da gráfica, eu já pareço uma pedra perante eles...

Mas, nesse caso, como é daqui de dentro pra fora e de fora pro blog, não tem filtro e não tem dó. Foi como foi. E eu queria continuar com ela, mas sei que eu iria me perder em metáforas, analogias, loopings infinitos, que poderiam se tornar justificativa pra me sentir mal, e isso eu não quero. Que fique assim, quase incompleta e vazia, como eu fiquei hoje.

Fazer isso me lembrou das primeiras HQs da Pieces. Algumas delas vocês já leram por aí. Outras, talvez nunca leiam. Várias são quase que "piadas internas" só minhas, e não fazem sentido algum fora de determinado contexto, mas eram tentativas muito sinceras de lidar ou homenagear o que sentia.

Bom, espero amanhã acordar de humor muito melhor. Vou parar de escrever antes que isso vire uma bíblia nascida de algo que eu acho que nem deveria estar aqui...

5 comentários:

Mariana Guerra disse...

Eu sei bem o que você sente. E você sabe que eu também passou por isso...
Como a hq Un Attimo...

Bj

Rafael Ramon disse...

calma mestre!!! tudo isso e passageiro.
mas o que seria disso se nos nao pudessemos contepla-lo, tal momento
embora seja doloroso e sem explicação nenhuma, e esse momento que nos torna humano diferente das outras pessoas, esse momento sao como escadas e é melho telos de vez em quanto do que nao telos ou telos sempre!!!!!
õô

Eduardo Ferigato disse...

Isso é escosto! Toma um banho de alecrim que melhora ;)

Não se identifica muito que passa. Abração velho!!!

Ricardo S. Tayra disse...

Oi Mario.
Nem tudo o que pensamos/sentimos é expressável por palavras. Ou quadrinhos. Mas um artista pode se valer de sua arte para tentar colocar pra fora essa coisa que fica pulsando dentro de si (outras pessoas têm de ter outras válvulas de escape). Num exemplo, Lourenço Mutarelli costuma dizer, sempre que pode, que os quadrinhos salvaram sua vida, repleta de angústia, questionamento e fases depressivas. Posteriormente, o meio literário lhe recebeu de braços ainda mais abertos que o das HQs e hoje é um dos bons criadores da nova literatura brasileira. Nem sempre uma coisa leva a outra, mas é inegável que é preciso coragem pra se expôr por meio de sua arte. Parabéns e dias melhores virão. Abraço!

kleverson mariano disse...

Fala Mario ! tudo bom?
muito bacana seu trabalho..seu traço é fantastico ! parabens !
você tambem utiliza materias classicos como a aquarela?
sou desenhista tambem e criei um blog a uns 3 meses para expor meus desenhos e tal.. se der entra la.. vamos trocar algumas ideias.. falou.. abraço